27 de julho de 2011

Entrevista HP - Mauricio de Sousa

Agora que tal curtir a entrevista que o blog fez com o Mauricio de Sousa? Então, confira:


O motivo dessa entrevista com o Senhor Maurício de Sousa, é de poder conhecer mais o criador desse grande sucesso que é a Turma da Mônica, que faz mais sucesso ainda, no nosso parque, o Playcenter. Muito obrigado, e seja bem-vindo a entrevista.

1 – O que o senhor fazia antes de virar desenhista?

R- Trabalhei como repórter policial na Folha da Manhã (atual Folha de S. Paulo).

2 - Como e quando surgiu a ideia de criar a Turma da Mônica?

R- Meus primeiros personagens foram o Bidu e o Franjinha, em 1959. Alguns anos depois, criei o Cebolinha. Os outros personagens, inclusive a Mônica, foram entrando nas tirinhas e conquistando seu espaço. E assim foi surgindo a Turma da Mônica.

3 - Quais foram as dificuldades que o senhor enfrentou para que a Turma da Mônica conseguisse alcançar o sucesso que tem atualmente?

R- A primeira foi a concorrência com o material estrangeiro que chega aos jornais brasileiros a preços muito baixos. Tive que copiar o sistema de redistribuição para poder oferecer meu material ao mesmo preço. Depois concorrer com as revistas que publicavam material estrangeiro de boa qualidade e bons preços. Daí ajudou o fato de eu já estar com personagens popularizados pelos jornais (mais de 300 no país, ali pelo ano de 1970). E, durante todo esse tempo, lutando para manter uma equipe que mantivesse material em quantidade para a grande competição. Principalmente com as revistas da Disney.

4 - As histórias que vão para os quadrinhos são baseadas nas coisas do seu dia-a-dia ou todas saem da sua imaginação?

R- No começo escrevia e desenhava tudo, sozinho. Tirando inspiração do meu dia-a-dia, da minha cultura de HQ e da imaginação. Depois fui formando a equipe que me permitiu aumentar produção e qualidade. Hoje tenho uma excelente equipe de roteiristas e de desenhistas que me ajudam a produzir mais de 1.200 páginas de quadrinhos/mês. Temos reuniões constantes para traçar os planos e a direção dos textos. Avalio os textos com a ajuda da minha filha Marina. Ainda sou responsável pelas histórias do Horácio.

5 - Como surgiu a ideia de criar a Dorinha, o Luca e o Caio, da Turma da Tina; e qual a função deles nos quadrinhos?

R- Os dois primeiros são personagens que entraram em nossas historinhas para demonstrar às crianças que todos devemos estar juntos, apesar das diferenças. A Dorinha, com deficiência visual, e o Luca, um cadeirante muito alto astral. E temos em estudo uma personagem com síndrome de Down. Quanto ao Caio, ele é só um personagem coadjuvante que causou um grande burburinho.

6 - Por que o personagem psicopata Nicodemo não existe mais? Houve alguma polêmica por causa dele?

R- O Nicodemo é um personagem criado para leitores adultos. Com um tipo de humor negro que em algum momento chegou a chocar alguns leitores. Por causa desse tipo de reação, foi descontinuado. Atualmente faz algumas aparições, de maneira mais suave, em algumas historinhas.

7 - Fale como surgiu a idéia da Turma Mônica Jovem e por que a personalidade de todos os personagens evoluiu tanto nessa história em quadrinhos em formato de mangá.

R- Há tempos queríamos criar histórias com a turma crescida. Aí veio o sucesso dos mangás japoneses. e muitos de nossos leitores jovens começaram a abandonar a turminha para ler esses quadrinhos. Como os adolescentes estavam se acostumando com o estilo mangá, resolvi lançar a Turma Jovem no mesmo estilo, numa espécie de “mangá caboclo”. Deu certo. É o maior sucesso da área nos últimos 30 anos.

8 - Foi difícil fazer o primeiro filme da Turma da Mônica, o Cine Gibi? Você teve muito apoio na época de produção do mesmo?

R- O primeiro filme foi "As Aventuras da Turma da Mônica", de 1982. Dele até o último, "Cine Gibi 5", de 2010, nunca usei verbas de governo para produzir. Só agora estamos nos movendo para ter essa opção. Mas fazer longas-metragens no Brasil é quase que impossível na área da animação. Tem problemas da produção à distribuição e direitos autorais.

9 - Qual foi o verdadeiro motivo do fechamento do famoso Parque da Mônica?

R- Não houve mais interesse da direção do Shopping Eldorado em renovar o contrato. Estamos nos preparando para um novo parque, em Santo Amaro.

10 – Como surgiu a ideia da parceria com o Playcenter, para o evento Férias Turma da Mônica?

R- Já somos parceiros do Playcenter há algum tempo. Nas férias do ano passado também estivemos com uma montagem da Turma da Mônica e foi um sucesso. E vamos continuar com essa parceria.

11 – O senhor está gostando da forma como o Playcenter está usando seus personagens? Você já conferiu algum show dos seus personagens no parque?

R- Tudo que aprovamos é muito bem estudado. O Playcenter tem um know-how impressionante nessa área. Só poderia dar certo.

12- Mauricio, conte-nos se possível com detalhes, como será o projeto do Parque do Cebolinha, e se ele terá mesmo algum vínculo com o Playcenter?

R- Ainda estamos em estudos.

Bom, queremos agradecer ao senhor, por ter nos prestado essa entrevista, que tenho certeza que o blog adorou, e queremos desejar boa sorte com os novos projetos, e que em breve possamos contar mais vezes, com projetos da Turma da Mônica no nosso parque. Gostaríamos que o senhor mandasse um recado para o blog, que é fã do Playcenter, e que adora os eventos da turminha no parque.

"O Playcenter é um parque tradicional que leva alegria a milhares de pessoas. Uma cidade como São Paulo não só merece como necessita dessas ilhas de fantasia para que a cidade se torne cada vez mais alegre. E onde está à alegria também estamos nós, da Turma da Mônica."

Esperamos que tenham curtido essa entrevista super exclusiva do nosso blog. Em breve, você sabe, tem muito mais ;D

3 Comentários:

Anônimo disse...
27 de julho de 2011 18:00

Adorei a entrevista! Parabéns HP!

Anônimo disse...
27 de julho de 2011 20:30

NOSSA QUE MÁXIMO *____*

Anônimo disse...
27 de julho de 2011 20:31

Muuito legal essa matéria. O blog History está de parabéns. Sempre trazendo coisas legais... Que venham mais!!